sábado, 6 de agosto de 2011

MORTE


 Tem horas que estou ali sozinho, me vem pensamentos que me deixam agôniado e com vários pontos em cima do medo. Não sabemos como é a morte, o que sentimos ou se sentimos algo. Tudo tem uma esquematização com um ser vivo. Ele nasce, cresce e morre como tudo é dito no meio daquelas "regras".
 O mais foda de tudo é isso, é estar sozinho e ficar pensando ali. O frio na barriga, a ânsia, a agônia e tudo isso acaba se misturando com o medo. Me aflinge, entro em frustração só em pensar que um dia chegarei nesse ponto.
  Neuras vem e vão, fico com receio sobre tudo. Na verdade, não tenho medo de morrer e sim, como morrerei. Mas deixa vim, enquanto isso fico aqui curtindo e aproveitando cada momento como se fosse o último.

Nenhum comentário:

Postar um comentário