segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

AMIGO É PRA VIDA TODA?


 Amigos existem de todas as formas. Acho muito estranho como o tempo mostra o comportamento de cada um. Uns que eram grandes, hoje são pequenos. Até mesmo não representam mais nada. Uns deixam saudades pelo fato da vida afastar naturalmente, pois com o passar do tempo a maioria vai começando a ter responsabilidade. Vão amadurecendo e começam a procurar um rumo pra sua vida. Buscar os seus objetivos e traçar metas. Outros se afastam sem mais e nem menos. Acham outros que possam ocupar o seu lugar, porque não vêem mais diversão em juntar os amigos antigos e isso faz com que te cortem das suas vidas. Acho isso muito ruim e me questiono "Será que realmente eram amigos? Será que realmente consideravam muito?" Acho que não, pois quando consideração não é suficiente acontece isso. Procuram se afastar, aos poucos. Vão destruindo aos poucos os laços. Trocam lealdade por algo duvidoso. Ficam cegos. As vezes começo à crer que amigo é um tipo de fase na sua vida. Uma hora tá aqui, dividindo segredos e tudo. Outra hora não tá mais ali pra dar nem um abraço quando você mais precisa. 

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O PRIMEIRO AMOR


 O Primeiro amor realmente é algo que nunca esquecemos, né? E acredito que até hoje eu tenha amado apenas uma pessoa nessa minha vida. Paixão é totalmente diferente de amor. Paixão é algo que uma hora acaba. Amor não. É incrível como não consigo esquecer os melhores momentos que tive no meu primeiro relacionamento, no meu primeiro amor. Falar sobre amor é algo meio clichê, mas algumas coisas sobre ele devem ser ditas. E acredito que mesmo que tudo acabe, você continua tendo amor pelo primeiro. E é isso que acho que aconteceu comigo. Ainda amo. Amo de verdade. Pois não penso mais em sexo, nem atração carnal. Penso em estar somente perto, em poder abraçar. Abraçar forte. Dizer "eu te amo" no ouvido. Conversar por horas. Cuidar. O primeiro amor quando vem, vem forte. Nos agarra de uma maneira incrível. Nos envolve nos braços e faz com que nunca mais esqueçamos das melhores coisas que podem acontecer. E pode ter certeza de uma coisa: Se você não sente mais nada pelo seu provável primeiro amor, então você nunca o amou. 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

RELATOS DE UM ANO PASSADO


 Bom, 2014 se foi e nem se quer falei sobre ele. Eu sei que é meio clichê falar sobre esse tipo de coisa, mas é muito bom relatar um pouco sobre o que aconteceu em um ano. Na verdade, não vou citar nada por ordem. Tudo montadinho. Vou falar o que me vem na cabeça, o que ficou e o que morreu. Ano de muito trabalho, desde o primeiro mês ao último. Que por sinal foi bastante destruidor e compensatório. Início de uma nova era pra minha banda que já tento reerguer desde 2013. E o fim pra aquela formação, pelo visto, porque até agora nada de alguns dos que fazem/faziam (não sei exatamente) darem notícias pra retornarmos aos trabalhos. Pois sim, quando chega fim do ano tem que dar um tempo pras coisas se acalmarem. Foi um ano também de sentir na própria pele o que é estar sozinho. De se afastar de um monte de gente que se dizia amiga, mas que na verdade eram outra coisa que não gosto nem de citar. De ainda conseguir recuperar laços que eu achava que estavam totalmente cortados. De conhecer novos mundos, novas pessoas. Gente que se tornou companheira. Ano de muita festa e drinks. Ano de iniciar um tratamento pra que eu possa ter uma ótima auto-estima de novo. Que esse ano de 2015 possa trazer ainda mais realizações, mais pessoas queridas e companheiras, menos monstros disfarçados de gente e tudo que há de bom pras nossas vidas melhorarem cada vez mais e nos sentirmos felizes. Que esse ano seja lindo.