segunda-feira, 29 de abril de 2013

IMPULSIVIDADE AGRESSIVA

 Eu tenho que começar a pensar melhor nas decisões que eu tomo. Essa minha impulsividade é agressiva, e esse é um dos meus maiores problemas. Tenho que começar a pensar melhor, porque isso pode levar à alguma tragédia. Posso destruir alguma coisa importante, e muitas coisas quando são destruídas acabam não se reconstituindo mais. Naturalmente não costumo me arrepender das coisas que faço, mas é melhor eu procurar resolver essa minha impulsividade de uma vez, antes que eu tome alguma decisão que possa acabar com tudo. 

quarta-feira, 24 de abril de 2013

FELICIDADE, CRIAÇÃO OU OS DOIS


  A felicidade é um lance muito legal de ser vivida, mas ao mesmo tempo ela possui aquela coisa boba de ser. Ela não faz funcionar o processo de criação. Criar letras, ter ideias que surgem em momentos inesperados, principalmente naquelas horas em que estamos tristes e precisamos libertar todas aquelas dores em algum papel. E no momento o que está acontecendo comigo é isso, estou me sentindo muito feliz. Apesar de algumas coisas ainda não estarem intactas, o meu ser por dentro e por fora está se sentindo muito bem. Mas reparei que isso também pode ser um problema, um problema pra minha criação. Eu gosto também de me sentir triste de vez em quando, porque pode não parecer, mas me favorece bastante. As letras de músicas que faço são muito importante pra mim, é onde percebo que as minhas ideias podem fazer surgir coisas boas e absurdas. E a tristeza, querendo ou não, faz com que isso aconteça. Que venham essas ideias de lugares menos esperados. É algo muito louco, e que na maioria das vezes acontece quando estamos tristes. Mas também parei pra pensar que eu tenho que fazer isso funcionar mesmo eu estando feliz, é só eu trazer mais conteúdo pra minha cabeça e absorver todas as coisas que eu observo e faço. Não me sinto obrigado a compor, e muito menos forço as ideias surgirem. É só ficar relaxado, que quando menos eu esperar o negócio vai funcionar.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

DECRETO FINAL

 Chega desse amor exagerado pelas pessoas. Chega de viver intensamente e não ter nenhum sentido nisso tudo. Eu simplesmente tô cansado de depositar confiança em quem não se deve, e acabar quebrando a cara. O meu problema sempre foi esse, amar demais as pessoas e acabar me fazendo mal. Desculpem-me se estou tomando uma atitude covarde, mas não há mais opção para mim. Beijos, abraços e um simples Adeus.
P.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

MEU VÍCIO


  Hoje em dia percebo no extremo em que eu cheguei, ficar viciado totalmente em alguma coisa que pra mim antes era uma forma de se divertir e se distrair. Só que comecei a ficar preocupado, porque simplesmente a coisa toda se tornou algo do meu cotidiano. Uma hora ou outra penso nela e faço. Talvez caminhar para chegar em um lugar muito fora da realidade seja algo que faça com que eu me sinta leve e bem de novo, às vezes é bom ter esses distanciamentos do mundo real. Só que eu preciso de algo que seja saudável pra me distrair do jeito que eu quero, e isso que tô fazendo é algo que vai me destruir aos poucos. E pode ser que acabe destruindo tudo que eu já construí, por isso a minha preocupação. Porque as únicas coisas que eu tenho nessa minha vida, são as coisas que mais amo nesse mundo.