terça-feira, 28 de setembro de 2010

AMOR

 As pessoas começam. Mergulham nisso, e acham que podem levar até o fim de cabeça erguida. Acabam maltratando a si mesmo, porque acabam saindo do seu próprio controle. Fazem coisas fora de si, pra se humilhar, se rastejar por alguém que não vale a pena.
 Fazemos coisas que não queremos, coisas que não gostamos, tudo por essa Droga de "Amor". Que é uma coisa que feri, que destrói. Amor aquele que seja por outro, e não pelos nossos. Nossos? Sim, aqueles que convivemos desde criança, desde que colocamos na cabeça que somos gente, humano, um ser vivo.
 Você começa, mergulha, vai fundo. E de repente, pá! Tudo fode, tudo desmorona, tudo acaba. E você? Ah, foda-se, entrou nisso porque quis, neguinho. Chore, é o que resta. Sofra, tudo que estiver acumulado dentro de sua mente. Tudo pra passar e se libertar. E depois? o que acontece? Lá vamos nós de novo.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

AO SUBIR NO PALCO

 É uma ânsia, tesão, emoção, um frio na barriga. Parece que tudo vai explodindo, enquanto não subo no palco. A aflição vai aumentando. O nervosismo é uma loucura total. As mãos tremendo, a voz trêmula, sem explicação.
 Fico pensando como será o show, se vai dar certo, se aquela galera vai curtir. Tudo envolvendo uma lógica total antes de subir no palco e fazer o que sabemos, o que gostamos de fazer.
 Só em pensar que ali está uma galera que está querendo  curtir, te ver. Sentir tua música e sacar o que está acontecendo. Isso é muito Foda!
 Enquanto não subir no palco, e não tocar a primeira música, a tremedeira não para. Continua enquanto isso não acontece. Quanto mais eu penso em estar lá, mais fico nervoso, mais fico tenso. Sem saber o que pensar e refletir, coisa que não dá mesmo.
 Mas é isso, o foda é depois que você toca a primeira música, não quer mais parar. Depois que você desce do palco e uma galera chega contigo e diz "Foi Foda!" Isso é uma coisa muito louca e satisfatória.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

MEUS DESEJOS, SENTIMENTOS E VONTADES



 Desejos, sentimentos e vontades?! Sim, eu tenho tudo isso. Tem pessoas por aí que sabem quem eu sou, mas ao mesmo tempo, não sabem, entendeu? Sou humano, tenho sentimentos e tudo mais que as pessoas normais sentem. Sinto ódio, sinto amor, desprezo e tudo que existe na vida.
 É uma forma livre de ter suas vontades, um poder geral da sua própria cabeça, independente do que os outros vão achar. Não me importo muito com as opiniões alheias, o que vale é a minha e o resto que se foda.
 As pessoas que não me conhecem, pensam que eu sou frio. Mas que nada, tenho um certo ponto de fofura. Acho que quem é humano, ama, senti, tem suas vontades e tudo mais.
Amar é um sentimento forte demais, amo tanto que isso me faz até mal.
 Apenas não curto o lance de ser idolatrado demais por pessoas que nunca vi na vida, que me conhecem, que sabem quem eu sou fisicamente. Mas que na verdade, não sabem porra nenhuma.
 Acho estranho o jeito que chegam comigo e dizem alguma coisa, não é nada banal, é fora da lei...rs
Mas fazer o que? Tenho que me acostumar, mas não consigo aceitar a ideia de que sou "público" e que faço alguma coisa que muitas pessoas se identificam.
  Obrigado.
P.