quarta-feira, 7 de setembro de 2016

REFLETINDO


 Uma semana depois e meus pensamentos continuam a mesma coisa em relação à ti. Só que têm alguns pontos aqui que preciso pôr na mesa. Primeiramente: Como que uma pessoa pode chegar ao ponto de inventar uma "quase morte" da sua própria mãe? Que desumano. É muito não ter escrúpulos nenhum. Segundo: Como que uma pessoa é capaz de começar a se envolver com outra pessoa, aceitar voltar com outra e ainda dizer que vai lutar pela outra, que vai provar que é melhor e tudo mais pra depois vim dizer pra qual voltou depois que tá conhecendo outra pessoa há duas semanas antes? É muito não ter coração. Uma pessoa dessas não têm sentimentos e não é capaz se quer de gostar de alguém de verdade. Ainda tem a cara de pau em dizer que não fez absolutamente nada e que só espera compreensão. Compreensão? Traição não tem compreensão. Pessoas que traem as outras não têm explicação alguma. A única explicação pra isso são pessoas indecisas que não sabem o que querem da vida, que não sabem gostar de verdade pra alguém e são frustradas. De pessoas assim eu quero apenas distância. E tudo que restou disso tudo foi apenas ódio por ti. A pior traição vêm de pessoas que mais confiamos, porque é um tipo de traição que não se espera. E eu sinceramente, espero nunca mais te ver na vida. 

domingo, 4 de setembro de 2016

CONSCIÊNCIA


 Eu tava aqui pensando sobre o lance da consciência e resolvi escrever sobre isso. Independente de qualquer coisa que façam contigo, eu acredito que a consciência é que prevalece. Cada pessoa tem a sua e uma hora ela pesa dependendo do que tu podes ter feito. Cabe também a si mesmo saber se tal coisa feita é ruim ou não. Depende muito da visão de cada ser humano. De saber o que é certo e o que é errado. Cada vez mais descubro pessoas que não são tão humanas. Pessoas vazias. Cruéis. Dessas eu tenho nojo. Tenho nojo e quero distância. Tudo que acontece é bem feito. É pra realmente ser. Por mais que algumas vezes certas coisas parecem ser demais terríveis, mas elas servem como aprendizado de certa forma. Quando chega na hora de eu colocar a minha cabeça no travesseiro pra dormir, eu fico em paz comigo mesmo, porque minha consciência tá totalmente tranquila e em paz. 

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

NOJO


  Antes de começar esse texto preciso deixar uma coisa bem clara. Eu não escrevo esses textos como forma de indireta. Eu tenho esse blog, porque ele serve como uma válvula de escape pra eu expurgar todos os sentimentos ruins. Não escrevo e posto esperando que alguém venha ler. E como sempre vem gente aqui pra ler e fico feliz com a identificação e interesse. Agora vamos lá. 
 Eu consigo perdoar todos os tipos de coisas que o ser humano é capaz de fazer. Mas existem algumas coisas que chegam a ser desumanas e isso eu não consigo engolir. Traição é uma delas. Quando eu o conheci, eu fiquei super encantado. Fiquei empolgado com tanta atenção e carinho. As coisas desandaram em um certo tempo e agora eu percebi que era pra ter parado ali mesmo. Eu não consigo imaginar como que pode uma pessoa ser tão cruel e escrota com os outros. De chegar ao ponto de falar que vai lutar por mim, que está disposto a fazer tudo pra provar que é o melhor. Que é a pessoa certa pra ficar comigo. Sendo que antes mesmo disso tudo já tá conhecendo outra pessoa e em tão pouco tempo já tá até mesmo disposto a namorar. Seria cômico se não fosse trágico e ridículo. É de dar nojo. Enquanto isso eu todo bobo acreditando que tava sendo valorizado. Eu tava me sentindo lá nas alturas e achando que finalmente eu tinha encontrado alguém pra seguir em frente. Construir uma história. Eu confiava demais em ti. Confiava demais e sentia muita falta do teu abraço. Aquele abraço que eu achava que era confiável e seguro. Mas na verdade eu abracei a pessoa mais nojenta e filha da puta que eu conheci e me relacionei na vida. Agora sim afirmo isso, agora sim tenho certeza que foi a pior pessoa que já me relacionei. Que chegou em um nível tão escroto e desumano. Egoísta. Cruel. Escroto. Frio. Nojento. É só o que sinto por ti agora. NOJO. Mas o inferno é aqui mesmo. Aqui se faz, aqui se paga. E levo isso como um grande aprendizado (mais uma vez) e sigo de cabeça erguida e consciência tranquila. Fico em paz. 

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

SENSIBILIDADE


 Eu tenho várias fases em estar me sentindo de tal forma. Acredito que todos tenham. Acho que uma das que eu mais odeio é a sensibilidade. Pois me sinto tão bobo e frágil. E concluí o seguinte sobre isso: Quando eu estiver assim vou procurar não manter muito contato com pessoas que eu gosto muito. Vou precisar de um tempo. Pois no meio de um dialogo posso me machucar com alguma coisa que tenha sido dita. Qualquer reação seca vai me doer, pois quando tô sensível e carente o que eu mais almejo é apenas ter atenção e carinho. Não preciso de palavras secas e nem de reações que demonstrem que tá cagando pra minha sensibilidade. Eu posso ficar chato sim, ter observações dobradas em relação à tudo. Como eu também percebi que minha carência e sensibilidade não importam, eu optei por dar um tempo de diálogos diários pra não ter que depois ficar no travesseiro me martirizando com meus pensamentos. Posso levar dias, e quando eu tiver mais estável talvez eu retorne. Não quero ser julgado como um "fugitivo", pois também tu fazes a mesma coisa quando eu tô assim.