segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

DEIXANDO IR

                                  
  Tudo tem hora e momento nesse ponto, chegamos ao mesmo de ter que fazer e deixar as coisas fluirem da forma correta e simples de ser da vida. Quando começamos e criamos, fica a ideia e o pensamento que um dia vamos ter que deixar a tal coisa ir. Nada é pra sempre, e as coisas vão e voltam em algum momento.
  É a pior forma da vida, se despedir das pessoas que amamos. Mas temos que nos conscientizar que elas são livres, leves e soltas e podem ir quando quiserem. Mas não podem e nem tem autorização pra voltarem, pois nós mesmos que decidimos essa parte.
  Não se pode brincar com sentimentos, acabamos que deixamos em alguma isso acontecer. Muitas das vezes, sem perceber. Amor, acaba nos deixando meio descontrolados, fora de si mesmo. Mas isso pra mim acabou, e acho que acaba quando você passa por tudo isso que relatei.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

DIVERSÃO E OCUPAÇÃO

   Estou entrando em um processo meio complicado. Onde estarei quieto, parado. Ali só no meu Canto. Serei um bichinho inocente, dócil, mas que também quando for atacado, saberá se defender. Tenho que procurar me divertir e me ocupar com bastante coisa, pra evitar chorar, segurar tudo e não deixar que a água contida transborde aos montes. Mas é claro, que seja uma vez ou outra, quando a barra estiver pesada, será necessário.
  Perder: Sofrer, chorar por algo que amamos. O seu chão se destrói e parece que tudo fica sem forças e sem sentido.
  Tenho que procurar me manter de cabeça erguida, ter forças pra continuar e viver seguindo em frente. Mas amo, amo tanto, e é difícil esquecer, te apagar. Quem derá que fosse tão fácil assim, como apagar a memória de um celular. Mas não é bem assim.
  Tenho que criar, colocar  pra fora esse ser monstruoso que me faz sofrer, chorar. Ficar em prantos no meu canto. Papel e caneta estão ali perto de mim, prontos para serem usados e formar algum trabalho que seja favorável para mim na hora de criar outras coisas.
   É o seguinte, ficarei quieto, não quero saber de ninguém me encostando por um bom tempo, esperarei o tempó me dizer o que será melhor, e o que devo fazer.

domingo, 23 de janeiro de 2011

NÃO VAI TER HORA E NEM LUGAR

  Sabe aqueles dias que tu acordas sem vontade de fazer nada. De só ficar ali, naquele canto que você não gostaria de estar naquele momento, e sumir pra algum lugar do nada? Pois é. Acho que as coisas tem que ser  feitas na hora certa, ou melhor, no momento certo. Sem ser precipitado em informar e dizer às pessoas que você vai fazer.
 Posso parecer ser ignorante, idiota pra muitos. Mas nem me importo, não irei chorar no outro lugar por ter escolhido isso, por ter feito aquilo ou ter deixado de ter feito algo. Apenas quero dizer que fiz e adorei, mas nem tive pena de algo e nem de ninguém. Afinal, ninguém tem pena um do outro, ninguém sente nada verdadeiro que seja dito, que seja aquilo que "Parece" que sentimos.
 O mundo é cheio de crueldade, sem bondade. Cada qual se importa com a sua pessoa. Não quero dizer que todos tem que se importar apenas com os outros e esquecer de si, não não, quero dizer que temos que se importar com nós mesmos e também com os outros. Principalmente, aqueles que dizemos que amamos.
 Sou agôniado, teimoso, idiota. Vai ver que é por tudo isso, e que seja isso, o fato de amar demais as pessoas, me fazer tão mal. Sei que tudo isso vai passar, que tudo isso vai acabar. Mas não quero que isso seja informado e nem dito, quero apenas que não tenha hora e nem lugar, e que tudo seja apenas de um momento, e digo, não me arrependerei do que farei.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

NÃO PODENDO MAIS SE INTERESSAR

  Algumas coisas demoram à entrar em nossas cabeças. Mas em certos momentos da vida, elas acabam encaichando-se em certas partes. Tudo tem ficado tão claro e ao mesmo tempo, confuso.
  Não to mais querendo te pressionar, sufocar. Se você se sente assim, é melhor eu me afastar mais um pouco de você. Deixar você respirar um pouco, e também, vou aqui refletir e pensar sobre algumas coisas pra que tudo tenha solução. Eu te amo, mas percebo que deixo isso me dominar demais, faz eu querer e pedir demais, e nem tudo que queremos pode ser feito e nem realizado por outros ou por nós mesmos.
 Um ponto frágil, sensível, melancólico. Que agora, vai saber se defender, se cuidar, se amar. Maltratar, pisar? Não mais. Não posso deixá-lo aqui em cima de mim, colocando e impondo as coisas como devem ser e como são. Chega desse negócio de correria, de obrigações, de sempre querer agradar e deixar apenas um ali, bem e feliz.
 Não posso mais ficar pelos cantos em prantos, se isso nem vale a pena por você. Afinal, não faz as coisas por merecer, meu coração já está cansado de ser pisado e maltratado, de ser um carinha idiota e que sempre está ali atendendo aos seus desejos e vontades, porque nem se quer, os meus são feitos. Acabo esquecendo que amo demais, que me jogo demais. Tudo isso, eu sei, eu percebo, acaba pesando pra cima de você, e depois quando vem algo explosivo, vem sendo descontado tudo em cima da minha própria cabeça. Jogo pesado, cruel. Jogos mortais, digamos.
 Me lembro que em rodas de " Amigos ", eu sempre estava ali esperando um carinho, nem que fosse um abraço, companheirismo. Acho que é um desses motivos por mim ser tão frágil e melancólico. Chega disso. Chega desse carinha que corre atrás, chega desse que vive ali dizendo " Eu te amo " pra você e pra muitos ou poucos. Chega desse amigo tão próximo. Chega desse coração tão cheio de sentimentos. Chega desse ser com uma alma tão alegre e que queira sempre,  cativar à todos e à você, não? Vou me deixar, vou me largar. Deixar a alma embora, nem que seja por uns tempos. Ficar ali sendo aquele ser quieto, congelado.No canto, pensando e não mais se importando.

P.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O FATO É QUE SE CONSTROI


   Não acredito na história do amor aparecer do nada, com aquele papo de " Amor à primeira vista! ".A coisa se constrói, com o tempo, com a convivência lado a lado. Cada um pensa como quer e como deve, não?
 O fato é que as coisas tem que ser construidas, elaboradas, passo a passo pra se ter alguma coisa feita e que existe de fato. Tem pessoas que vivem em mundo de conto de fadas, acham que tudo é perfeito, que tudo acontece do nada. Mas não é bem assim.
 Acho que o necessário é convivência, pra se ter e construir alguma coisa. É  daí que o amor surge, de uma convivência e companheirismo de verdade. Para se ter e  acreditar um ao outro, sempre e sempre.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

PROJETO VINDO E INDO

 Mais ideias, mais pensamentos. Tudo vindo de uma forma simples, banal e fora do meu alcance. Quero expor, colocar pra fora e mostrar o que estou sentindo e pensando. Não gosto de me expor em certas coisas, mas gosto de mostrar que tudo que sinto é verdadeiro, lógico e que tenha completo sentido na coisa. Gosto de expor o que está dentro da minha cabeça, e não fora dela.
 A melhor forma de se expor é na música, nela você pode mostrar o embalo junto com a ideia. Nela, você faz com que muitas ou poucas pessoas, se identifiquem. De certa forma, sim. Sempre nessa forma, você fará com que algumas delas gostem, outras amem e outras odeiem.
 Mas isso não pode agradar à todos que vêem e ouvem aquilo que vem de você, que vem de sua própria cabeça. Cada qual com a sua ideia, cada qual com seu gosto, cada qual com a sua mânia de ser e ver.
 O mundo está cheio de diversidades, cheio de diferenças. Umas agradam, outras não. Mas o bom é que todos saibam que você está pensando e refletindo, e que a melhor ideia de expor tudo isso, é musicalmente.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

SOFRIMENTO, TEIMOSIA...

 Não sei se as coisas estão fracas ou desgastadas. Só sei que tudo está meio cético, embaralhado, que está confundindo a minha cabeça e que estou à ponto de desistir. O ponto em que chegamos está me fazendo sofrer, só sinto vontade de chorar e tudo que vejo está escuro, sem graça, frio e tenebroso.
 Sorrio, às vezes, mas não estou me sentindo bem. Não estou como antes, que me sentia leve, me sentia  como se tudo estivesse sido resolvido. Mas vejo, que não é bem assim, que as coisas se dificultam. Alguma hora, tudo desmorona entre nós dois, e isso me faz ficar mal, em prantos, chorando. Coisa que não dá pra conter.
 Não sei como consegues ser tão frio, tão gelado, se torna uma espécie de Cubo de Gelo que fica próximo. Mas ao mesmo tempo, longe de mim. A forma que você me despreza parece ser tão fácil. Me ignora da pior forma, que consegue me derrubar e me deixar em prantos profundos.
 Sinto que há falta de Diálogo, conversar é necessário. Sei que é Chato, mas é o certo à se fazer.
 Só espero que tudo melhore, que tome jeito como já estava sendo ano passado, e que fiquemos bem.
 " Difícil não é desistir do que mais se quer, e sim do que mais amamos. Se caso eu desistir, não pense que foi por falta de forças pra lutar e sim, porque não tive mais condições de sofrer "