quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

DIVERSÃO E OCUPAÇÃO

   Estou entrando em um processo meio complicado. Onde estarei quieto, parado. Ali só no meu Canto. Serei um bichinho inocente, dócil, mas que também quando for atacado, saberá se defender. Tenho que procurar me divertir e me ocupar com bastante coisa, pra evitar chorar, segurar tudo e não deixar que a água contida transborde aos montes. Mas é claro, que seja uma vez ou outra, quando a barra estiver pesada, será necessário.
  Perder: Sofrer, chorar por algo que amamos. O seu chão se destrói e parece que tudo fica sem forças e sem sentido.
  Tenho que procurar me manter de cabeça erguida, ter forças pra continuar e viver seguindo em frente. Mas amo, amo tanto, e é difícil esquecer, te apagar. Quem derá que fosse tão fácil assim, como apagar a memória de um celular. Mas não é bem assim.
  Tenho que criar, colocar  pra fora esse ser monstruoso que me faz sofrer, chorar. Ficar em prantos no meu canto. Papel e caneta estão ali perto de mim, prontos para serem usados e formar algum trabalho que seja favorável para mim na hora de criar outras coisas.
   É o seguinte, ficarei quieto, não quero saber de ninguém me encostando por um bom tempo, esperarei o tempó me dizer o que será melhor, e o que devo fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário