quinta-feira, 25 de agosto de 2011

FRIAMENTE

 

 Acabo de ver e perceber que, hoje me tornei uma espécie de cubo de gelo. Por algum motivo, meus pensamentos são outros, acordei assim. Meus sentimentos estão enrolados, trancados em alguma caixa que os guardam e os aprisionam.
 Alguma verdade vêm a tona, algum sentimento querendo gritar mas não pode. Sempre há algum cubo de gelo que pode deixar isso bloqueado, a minha cabeça fica ali observando todos os acontecimentos, todas as verdades que podem me machucar. De certa forma, elas machucam mas fico ali, com aqueles sentimentos e vontades presos.
 Preciso fica sozinho, quero meu canto. Quero um lugar onde eu possa ficar mais tranquilo. Tentar organizar as ideias. Deixar meus medos de lado, deixar que tudo possa voltar ao normal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário