sexta-feira, 19 de agosto de 2011

CIDADE CINZA



 Apenas algumas cores sem vida, sem graça. O preto, branco e cinza cobrem essa cidade. Não há sentimentos. Humanos sem alma. Está chovendo muito, há dias os pingos d'água caem do céu sem parar. Observe, grupos de pessoas andando pelas ruas. Ruas cinzas, sombrias e escuras.
 Mendigos espalhados, os olhos das pessoas que passam observam. Mas viram o rosto, como se aquilo fosse uma coisa mais banal do mundo. Nenhuma verdade os machucam, nada os comovem. São apenas os corpos que estão ali, apenas humanos sem almas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário