quarta-feira, 15 de junho de 2016

GRANDE FRUSTRAÇÃO


 Chegou o tempo que tenho pra falar algumas coisas pra expurgar tudo o que me dói.. Tudo tem ficado muito confuso, cada vez mais sinto que você me alcança menos e acho que esclarecer algumas coisas pode ajudar. Você diz que gosta de mim, mas talvez  esteja enganado. Se apaixonar é compreender. Talvez você goste de quem você é quando estou por perto. Talvez você goste apenas da ideia que tem de mim, e isso não sou eu. Isso é você querendo que eu caiba nos seus anseios, nos seus desejos. Vê? Isso é você gostando de si mesmo. Essa é a soma das suas perspectivas, que muitas vezes não condiz com o real. Nesse caso, não tendo eu outra alternativa além de ser o que eu sou, a você restam duas opções: me ame, ou me deixe. Me queira com tudo o que eu tenho de bom e de ruim, com todas as idiossincrasias e as pequeninas coisas que muitas vezes você nem considera correto. Entenda que eu não escolhi e nem tenho culpa de ser cavalo selvagem:  o fato de você conseguir cavalgar comigo depende unicamente da sua destreza. Entenda que eu sou como um gato, variável , inconstante, mas sempre honesto: uma vez que se sabe lidar com ele é garantia de carinho e apego eterno. Caso contrário, arranhões e comportamento arredio são inevitáveis. Caso contrário, se prepare pra me ver fugir ou te ignorar. Quem quer conviver com bichos selvagens deve estar preparado para as intempéries. No mínimo existe a garantia de surpresa e nenhuma previsibilidade, nunca se sabe o que pode acontecer. Pra uns isso pode parecer desesperador, para outros é apenas imensamente emocionante. É sempre seu direito botar na balança e decidir se quer viver assim na corda bamba, numa aventura sem roteiro pré-estabelecido. Mas se me quer por perto, deixa-me ser.  Não me tome por pretensioso por falar desse jeito sobre mim mesmo.  É apenas uma tentativa de que eu e você descubramos se existe realmente algum laço real, ou se ele é feito de filó. Você diz que está escolhendo o melhor para nós dois, mas a real é que tomar uma atitude covarde de terminar tudo por mensagem, nem se quer fazer questão de olhar no meu olho pra dizer que não quer mais e agir de uma forma super egoísta só vai piorar essa minha cabeça doida. Decifra-me, ou te devoro. Sem dó nem piedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário