quinta-feira, 28 de março de 2013

SEM SENTIDO

 Ultimamente não tô conseguindo me saciar em nada. Nada está me satisfazendo por completo. Tudo está perdendo o sentido da coisa toda. Tô ali no meio das pessoas, mas ao mesmo tempo estou distante demais. Com meus pensamentos me levando aos lugares mais absurdos e escuros, tão escuros que chego ao ponto de ficar triste e deprimido. E tudo isso acontece dentro da minha cabeça, na minha imaginação. Mas é uma imaginação real, que faz eu sentir as piores dores que um ser humano pode sentir. Não falo de dores físicas, e sim dores sentimentais. É de sufocar o coração e fazer os meus olhos deixarem cair água até onde eu suportar. Meu rosto alegre não passa de uma máscara, que passa a impressão de que estou me sentindo bem. Só que me sentindo bem por fora, e por dentro fico me sentindo um desastre. Um robô com as suas peças totalmente acabadas e destruídas, um resto de coração com seus outros pedaços jogados pelo caminho dessa vida insana e deprimente. Até mesmo a minha banda de rock que é uma parada que amo muito não está me dando completa satisfação e felicidade. Entro no estúdio e os meninos da banda estão lá. Seus instrumentos plugados e o microfone ali me esperando. Começam a tocar as músicas e nessa hora meus pensamentos inventam de me levar pra outro lugar. Tô ali tocando com a minha banda, mas ao mesmo tempo estou longe. Distante de tudo e de todos. Até mesmo nos dias dos shows aquela euforia toda da galera que curte o nosso som não me anima. Percebi que com a banda só consigo passar diversão e satisfação pros outros e não pra mim. E cada vez mais vejo o caminho do fim, porque todas essas coisas que gosto de fazer estão perdendo os seus sentidos. E pra ficar satisfeito e bem tem que existir o sentido das coisas, não é mesmo? Eu fico pensando se isso tudo que acontece comigo é um grande castigo de Deus. Será porque abandonei um grande amor da minha vida? Mas juro que fiz isso, porque só assim teria uma paz no meu coração. Esse negócio de amar e ter compromisso é sério até demais, tem que cuidar um do outro e ter mais preocupações além das suas. Sem falar nas outras coisas que um relacionamento mantêm. Só tenho a certeza que fiz o melhor, porque quando não é pra ser não é mesmo. Costumo não insistir nas coisas e nesse caso eu insisti até demais. E hoje em dia me vêm tantas coisas na cabeça sobre todos as coisas que fiz e deixei de fazer, mas não me arrependo nem um pouco de tudo isso. O que foi feito e deixou de ser feito já era, não adianta se arrepender de nada. O problema agora é esse lance de tudo ficar sem sentido pra mim, espero que o sentido de todas as coisas que gosto volte. Pois se não voltar, eu tenho certeza que o único caminho que vou ser obrigado a seguir é o fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário