quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

INSATISFAÇÃO CRÔNICA


 Eu possuo uma espécie de doença que pode ser considerada normal e sem perigo: Insatisfação crônica. Tô sempre ali querendo mais, pra mim nunca tá bom. Sempre tenho algum objetivo pra cumprir, completar as peças do quebra-cabeça da vez.
 Sempre espero mais dos meus objetivos, as metas que eu tenho que traçar e depois seguir pra enfrentar o próximo obstáculo. Não costumo esperar muito das pessoas. Procuro criar menos expectativas. Só assim, a decepção não se torna um caos total.
  Eu sempre acho que teremos metas e objetivos a serem cumpridos. Não vejo sentido continuar vivendo se tudo está resolvido, se não há mais nada a se fazer. Não iria ficar muito bem quando chegasse o dia em que não tivesse mais nada, e ficar ali deitado e tomando uma água de coco. Isso não é pra mim. Quando tudo está feito e tudo aquilo estiver parado, só nos resta caixão e vela pra finalizar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário