sábado, 20 de agosto de 2016

EU E O NADA


 Todo fim de relacionamento, independente de como seja, acaba sendo doloroso. Né? Mais ruim ainda quando o fim não é tão resolvido. É muito ruim perceber que a pessoa do outro lado não deu a minima pra ti. Não se importou em absolutamente nada. Dizia flores, mas suas atitudes demonstravam que eu e o nada era basicamente a mesma coisa. Fui segurando a onda até onde deu, adiei por diversas vezes em chegar ao ponto de escrever uma enorme mensagem desabafando tudo que eu tava sentindo. Meu erro também foi ter voltado. Ter dado a tal segunda chance. Logo eu que sempre diz que terminar com alguém e depois voltar é uma das piores fatalidades que tu podes cometer. E sim, foi exatamente isso que aconteceu. Eu sou bicho teimoso. Eu pago pra ver. Eu prefiro tentar pra depois eu não ficar achando que desisti fácil. Eu não desisto fácil. Vou até o meu limite. Mas o ruim é que toda essa minha teimosia faz com que eu me machuque e essa parte não é nada legal. Fico pensando como podem existir pessoas tão frias, tão amargas e tão ocas. Eu me abri de diversas formas. Falei tudo que eu tava sentindo e parece que tudo foi falado pras paredes. É realmente frustrante. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário