terça-feira, 1 de dezembro de 2015

TANTO FAZ


 Eu nunca acreditei em perfeição, mas sempre busquei a mesma. Principalmente nas pessoas. Com o tempo aprendi que pra eu ser feliz de verdade, eu devia criar as minhas próprias asas e sair voando livremente sem que nada me impedisse. Acabei criando em torno disso uma forma de continuar sendo feliz estando com alguém, e talvez acho que aí mora o problema das minhas frustrações. Será mesmo que existe alguém que vá respeitar totalmente a minha liberdade? Sem questionamentos quando eu tiver afim de tomar uma, sem questionar se alguém famoso vai me tratar da melhor forma possível do mundo. Será que ela vai ter sempre vontade de me ver nos fins de semana nem que seja um dia? Eu sou uma pessoa muito bem estratégica e bolo muitas coisas na minha cabeça. Sei me dividir pra tudo. Trabalho, família e amigos, pessoas pra ficar e outras coisas mais. Será que isso é um problema? porque muitas vezes me reservo pra algumas pessoas e elas simplesmente não dão bola pra isso. É como se fosse "tanto faz" em sair comigo, sabe? Eu não vejo aquela obrigação de sempre ter que me ver, de sempre ter que sair comigo. Mas tudo depende da vontade. E acho que quando diz que tá com saudade e a primeira oportunidade me deixa de fora, acho que aí vem a contradição e o ceticismo. Acho que contato a distância me faz mal. Na verdade o que me faz mais mal mesmo é amar demais as pessoas, eu amo tanto que isso me faz até mal. Esse sempre foi o meu problema. Nunca que numa relação será a mesma quantidade de se gostar. Sempre tem alguém que gosta bem mais, e essa pessoa se machuca muito. Pois sempre se espera algo recíproco. Acho que demonstração de carinho e afeto é ruim pra algumas pessoas. Ou é assim, porque muitas vezes se sentem enojadas de tanto carinho por elas. Eu devo ser um bicho difícil de lidar. Sou teimoso, sempre tenho o que questionar, sempre ando pensando muito em tudo, sou libertário demais, sou bicho solto mesmo. Mas uma coisa que jamais vou ser é desrespeitoso. Isso jamais. Por hoje é só, eu acho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário