quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

DESCARREGAMENTO EM PALAVRAS


 Chegou aquela hora do relacionamento que preciso botar algumas coisas pra fora. Acho que tenho que deixar clara algumas coisas, mesmo já tido explicado de todas as diversas maneiras possíveis. Reparei que muitas das situações você repara apenas nas suas dores, vai descarregando palavra por palavra até conseguir se safar do afogamento em lágrimas. Lágrimas que em certos momentos, no meu caso, ficam ali tentando transbordar e algo sempre impedem. Você não consegue enxergar que antes mesmo da coisa toda explodir, as minhas feridas foram cutucadas ou até mesmo uma nova apareceu. Não posso ser definido como egoísta se parte do meu mundo é voltado pro seu. O problema é que pra você grandes coisas da vida podem ser deixadas pra depois, tanto faz se elas podem ter proveito pra alguma coisa. Você só sabe ter a visão de que elas serão feitas. Deves ter consciência de que cada dia pode ser o último das nossas vidas, temos que saber aproveitar cada minuto como se fosse o último.
  Eu te amo, te amo tanto que isso pode até me fazer mal em algumas situações. Aprendi a conseguir ter mais controle em toda a raiva que eu sentia, saber calcular cada palavra. Centímetro por centímetro. Seria uma hipocrisia da minha parte em não dizer que tem coisas que não gosto, que possa não me incomodar. Tem coisas que me incomodam e outras não, normal. Você é livre pra fazer o que quiser, sempre foi. Deus me livre ficar em cima pra saber onde você está e o que está fazendo. Quero que a verdade venha da sua vontade, do seu próprio desejo e jeito de ser. Tem direito de fazer as suas escolhas, mas saiba que elas podem ter conseqüências. Coisa natural da vida. Não tenho muito a dizer, porque ainda me sinto feliz. Me sinto bem por ter uma pessoa que saiba preencher meus desejos. Gota por gota. Aqui foi apenas um momento, mais um deles. Eu precisava colocar toda essa euforia pra fora, descarregar palavra por palavra. Não estou escrevendo aqui pra você entender toda a situação, só quero que as coisas fiquem nos eixos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário