segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

UM PONTO DE FRIEZA

  É um ponto sério, forte e ao mesmo tempo fraco. Fraco? Sim, no sentido em não ter sentimento algum, acaba se tornando fraco. Ele não ama, não sente nada, é quieto e acho que sofre calado, e nunca procura admitir que alguma coisa vaga em sua cabeça.
  Se ama, é uma forma estranha de amar. É momento em que pensa que sente, mas não sente. Seus desejos e vontades são feitos sem algum sentido, sem alguma força. Não procura e não faz, e não sabe se alguma hora se torna capaz. Seus medos são de si mesmo, acaba tendo do próprio ser e da própria mente.
  Despreza, ignora sem piedade. Sem dó, sem se importar e  escorrer algumas lágrimas nos olhos. É estressante, é comovente, como tudo isso parece ser tão fácil pra ele, tão simples? parece um andróide, sem sentimentos, mas humano.
 Acho que é um tipo de ser que não sabe o que é amar, não sabe o que é fazer sofrer. Não sabe o que é viver, é estranho, é sem explicação e sentido. É um ser que deve ser capaz de se matar sem dó, sem pena. Apenas tomando banho de gasolina e acendendo um fósforo no seu próprio corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário