domingo, 8 de janeiro de 2017

NÃO MAIS


 Eu tava esperando uns dias pra poder colocar esse texto aqui. Eu acredito que a real mesmo é que eu ainda tava com uma ponta de esperança que eu teria algum retorno, mas eu me enganei. Tu deves estar achando que estou dando uma de orgulhoso, mas não é. Chegou o momento de eu me valorizar no meio disso tudo. Não sei se tu reparaste, mas todas as vezes que aconteceram problemas e desavenças entre nós dois, era sempre eu que ia atrás. Que mandava mensagem independente se eu tava errado ou não. Eu já cheguei no meu limite, e percebi que essa via só é de uma mão. Não adianta eu me esforçar pra deixar tudo bem, porque eu sentia que eu tava me matando à toa. Pois não há retorno e nunca teve. Nunca foi recíproco. Nunca almejei por quantidade e sim por qualidade. O que importava mesmo era sentir e eu já não sinto mais nada vindo de ti faz é tempo. Eu tava empurrando com a barriga algo que já nem existia mais. Tu deves tá pensando agora "Nossa, ele desistiu de tudo só porque eu preferi viajar do que passar o Réveillon com ele?". Também. Esse foi só um dos motivos que fez com que eu metesse um "foda-se" e largasse tudo. Foi só mais uma coisa que fez parte de todo esse acumulo. Palavras são fáceis de serem jogadas ao vento, só que nelas eu já não acredito mais. Eu preciso sentir e preciso ver. Atitudes são as que mais transmitem sinceridade. Geralmente eu converso olhando no olho, mas nem esse contato mais nós tínhamos. Não mandei mensagem, porque eu já não queria mais ter que mandar  novamente. E na boa, querer chegar fingindo que nada tinha acontecido é a mais pura falta de senso. É ridículo. As coisas não se consertam assim. Um pedido de "desculpa" Às vezes não cai mal. O "gostar" não é suficiente pra manter as coisas. A real é que quando é recíproco tudo fica mais fácil. Eu não posso mais continuar em algo onde eu não sinto mais nada, onde eu sei que não vou ter retorno algum. Isso é se martirizar. E dói pra caramba. É muito frustrante ver que as coisas que tu já me disses agora não fazem mais sentido algum. Pois como eu falei, eu não sinto mais. Mas agora pelo menos não precisamos ter que xingar um ao outro, nem se bloquear de nada. Estamos aqui. Abertos e livres. Só que eu tomar atitude de falar não vai acontecer mais, pois seria como passar a mão na tua cabeça e fingir que nada aconteceu, mais uma vez. E isso não é comigo. Não mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário