domingo, 7 de julho de 2013

É PRECISO REALMENTE AMAR?

 Esse lance de amar as pessoas é algo muito sério e perigoso. Nem tudo que se vê é verdadeiro, nem tudo que parece ser realmente é. Existem coisas tão belas, mas são tão falsas. E as pessoas se encaixam nesse contexto. Não vou generalizar isso, e nem se quer tô fazendo isso. A real é que hoje em dia tá tão complicado confiar e acreditar em alguém, que o receio prevalece. Creio que esse receio possa ser uma espécie de proteção. Você se esquiva e se liberta de algumas dores e decepções. Um grande problema meu é amar as pessoas demais, e isso já foi dito aqui algumas vezes. E dias atrás percebi mais um problema em relação à amar. Eu mal conheço alguém e já tô totalmente animado por aquela pessoa ser legal, amiga, parceira e todas essas qualidades predominam a minha cabeça. E já quero que a outra pessoa sinta a mesma coisa por mim. Não chega à ser amor, mas chega a ser paixão inesperada. E se liguem, não estou falando de relacionamentos e nem algo do tipo. Falo de amar os amigos, pessoas novas que surgem na vida, que podem fazer com o que eu perca todo esse receio e que faça com que eu acredite que ainda existem pessoas confiáveis nesse mundo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário